Ir para o conteúdo
ou

Tecciencia

My network

Resolva este desafio

A Cor do Som é um grupo baiano que criado a partir do séquito de músicos que acompanhavam Moraes Moreira após a sua saída dos Novos Baianos. Originalmente A Cor do Som era o nome da banda instrumental que acompanhava os Novos Baianos.

O grupo surgiu em 1977, experimentando novos padrões de som, valendo-se das experiências anteriores dos Novos Baianos, Moraes Moreira e de Pepeu Gomes, sendo um movimento pós-tropicalista. Um dos seus músicos, Armandinho Macedo, continua fazendo grande sucesso em qualquer lugar onde se apresenta. (FONTE: Wikipedia).

Veja o vídeo abaixo:

 

 

E veja a letra a música:

 

O azul de Jezebel no céu de Calcutá, feliz constelação

Reluz no corpo dela, Ai tricolor colar!

Az de Maracatu no azul de Zanzibar

Ali meu coração zumbiu no gozo dela

Ai, mina, aperta a minha mão

Alah, meu only you no azul da estrela!

Aliás, bazar da coisa azul, meu only you

É muito mais que o azul de Zanzibar

Paracuru, o azul da estrela, o azul da estrela.

 

Agora, tente analisar a letra, identificando os diversos termos que vc desconhece, e interpretando a uso destas palavras na mensagem do autor. 

Tela cheia

Africa de todos nós

12 de Outubro de 2012, 0:00 , por Desconhecido - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 41 vezes

Esta comunidade foi criada pelas Profas Amaleide e Frieda como uma sugestão para uso nas atividades de fechamento do ano letivo de 2012 da Escola SESI/Candeias, que evidenciarão a utilização das tecnologias digitais no processo de aprendizagem. Notem que aqui serão dadas algumas sugestões que poderão ser ampliadas, além do que é muito importante reforçar que sugestões de todos são muito bem vindas!

A sugestão do tema partiu dos planos de curso e conteúdos previstos para a 4ª unidade do 9º ano.

A comunidade também vai usar algumas ideias do blog: 

criado em 2007 para o Projeto Educandow. Lá tem muitas ideias legais. 

 

Quando ouvimos a palavra África várias imagens nos surgem no pensamento, não é mesmo? Talvez para a maioria dos brasileiros o termo África faça imediatamente a ligação com a escravidão, mas também pode nos fazer pensar em um continente onde ainda existe vida selvagem, onde existem enormes desertos, condições sub-humanas de vida, onde surgiu a AIDS e também o homo erectus.

 

 Considerando que em 20 de novembro se comemora o dia da Consciência Negra, data importante do calendário brasileiro, imagina-se ser estimulante conhecer um pouco mais de perto o continente africano em seus vários aspectos sociais e humanos, que o caracterizam e também deixaram suas marcas na sociedade brasileira decorrente da miscigenação provocada pela escravidão durante o período colonial.

Assim, 

Vamos então tentar entender o que é realmente a África? Quais são os seus principais símbolos? O que a África tem de bom? E de melhor? O que tem de ruim? E o que precisa melhorar? O que ela pode nos ensinar? Qual a influência da cultura africana na cultura brasileira?

Enfim, vamos pesquisar para responder os desafios que estarão colocados aqui e poderão ser trabalhados por professores e alunos do 9º ano.

 

Antes de qualquer coisa é bom ESCLARECER que: 

clique na figura acima e veja o que  a revista NOVA ESCOLA diz a respeito deste assunto. 

 

O Mapa da África

 

Conhecer o mapa da África também é muito importante.

FONTE: http://conscienciaafro.blogspot.com.br/

 

Vale a pena visitar o blog abaixo:

Consciência Afro

E se vc clicar na figura abaixo vai poder aprender muita coisa sobre os países da África: 

FONTE: http://www.prof2000.pt/

 

Vc agora já conhece alguns países da África?

Para conhecer cada país separadamente vc pode ir no WIKIPEDIA e digitar o nome do país. Mas, no endereço http://ikuska.com/Africa/africa.htm vc pode conhecer cada um deles apenas clicando no nome do país.

Agora teste seus conhecimentos resolvendo as palavras cruzadas abaixo:

Pelas características do país vc deve descobrir o nome dele, boa sorte!!

A origem do homem

Os primeiros seres humanos provavelmente surgiram na África. Os mais antigos fósseis de hominídeos foram encontrados na África e têm cerca de cinco milhões de anos.

 

Veja o vídeo abaixo onde o Programa Nova África da TV Brasil desvenda o surgimento do homem reafirmando a África como o berço da humanidade.

Este programa da TV Brasil e muitos outros sobre a África podem ser vistos pela web em

 http://tvbrasil.ebc.com.br/novaafrica/

onde vc também pode ler os conteúdos tratados pelos vídeos.

O Egito foi provavelmente o primeiro estado a constituir-se na África, há cerca de 5000 anos, mas muitos outros reinos ou cidades-estado foram sucedendo-se naquele continente, ao longo dos séculos. Além disso, a África foi, desde a antigüidade, procurada por povos de outros continentes, que buscavam as suas riquezas, como sal, ouro, diamantes, marfim ...

Vamos lá, aprender sobre a nossa origem. Navegar pelo simulador abaixo pode ser o passo inicial para aprender mais sobre a origem do homem:

  FONTE: http://revistaescola.abril.com.br/swf/animacoes/exibi-animacao.shtml?187_africa_info.swf

 

Agora tente saber mais sobre estes povos que vc viu no infográfico, vá lá no wikipedia, no Google Maps, tente aprender mais sobre a história e como eles vivem hoje.

AIDS na África

Uma questão muito discutida nas últimas décadas se refere à disseminação da AIDS em todo mundo.

A pobreza, a falta de informação e as guerras produziram uma bomba de efeito retardado que está dizimando a África: nas duas últimas décadas, a AIDS matou 17 milhões de pessoas no continente, quase tanto quanto catástrofes históricas como a gripe espanhola do início do século passado (20 milhões) e a peste negra, na Idade Média (25 milhões).

Analise direitinho as informações fornecidas pelo gráfico abaixo:

FONTE: http://www.webciencia.com/10_africa.htm

 

De cada três infectados pela AIDS no planeta, dois vivem na África. A cada minuto, oito novos doentes surgem no continente. Países como Zimbábue convivem com índices de contaminação de 25% da população. Para se ter uma idéia do que isso representa, o Brasil tem 540 mil pessoas infectadas, uma taxa de contaminação de 0,35% da população.

Na África do Sul, a incidência de estupros é epidêmica como a própria síndrome, e as duas estão vinculadas. Em certas regiões, cultiva-se a lenda de que um portador do HIV pode curar-se ao violentar uma virgem. Oficialmente, ocorrem 50 mil estupros por ano - há estimativas de que esse número seja superior a 1 milhão.

ATIVIDADE: de acordo com o texto acima indique quais as causas da grande infestação da AIDS no continente africano e monte com seus colegas SOLUÇÕES PARA TENTAR RESOLVER ESTA SITUAÇÃO.

Vc pode saber mais lá em http://www.webciencia.com/10_africa.htm

NOTE que estes dados são relativamente antigos, sugerimos que novas pesquisas sejam feitas na net, em sites confiáveis, para obter dados mais atuais, de modo a se fazer uma comparação e uma análise destas estatísticas.  

Pode-se desenvolver gráficos estatísticos sobre o desenvolvimento da doença na África.

 

E a vida selvagem?

 

Vc gostaria de conhecer mais? Então veja abaixo dois vídeos muito legais sobre a WILD Africa ou África selvagem.


Agora tente preencher os espaços em branco do texto abaixo, procurando as informações que vc não souber na WIKIPEDIA, este é um desafio que merece ser vencido! Pois ao terminar vc terá feito uma grande viagem pela África selvagem.


 

África e escravidão

Além de tudo que vc já estudou sobre a escravidão, vale a pena ver o vídeo abaixo sobre a exposição permanente do Museu Afro Brasil em São Paulo. Você vai ver, entre outras coisas, as regiões do continente africano de onde vieram os negros escravizados e o conhecimento e as técnicas trazidas por eles para a agricultura e a mineração brasileiras. Muito legal!!

 

 A matemática da África

A África possui um dos maiores índices de mortalidade cujas causas já sabemos: fome, AIDS, péssimas condições de vida, entre outras.
Infelizmente a África também possui péssimos números quando o assunto é Tecnologia da Informação e Comunicação, chegando a ter países com nenhum acesso a internet.
Todas essas informações e muito mais podem ser obtidas através do site : 
Site do IBGE onde vocês podem consultar os indicadores sociais da África 
onde vc pode obter números a respeito de cada país da África.
Acesse esse site e faça um levantamento dos indicadores sociais de cada país da África, faça um gráfico onde seja possível ver qual o país mais populoso e qual o menos populoso, faça uma tabela mostrando estes dados com relação ao número de pessoas com computadores e o número de pessoas com acesso a internet em cada país.
E Candeias? Quais os indicadores sociais de Candeias? Pesquisar e relacionar os indicadores de Candeias com os indicadores da África pode ser um parâmetro de comparação importante.

 

O sincretismo religioso na cultura baiana

Na época da escravidão, os negros eram obrigados a adotar a religião católica dos portugueses, mas mantinham as suas próprias crenças. Agora veja que truque legal eles inventaram pra driblar os  senhores, para cultuar suas divindades, eles relacionavam os orixás aos santos católicos e conseguiam enganar o colonizador. Daí surgiu o sincretismo religioso. Essa associação é muito presente em todo Brasil e muito mais na Bahia, até os dias atuais.

Agora que você entendeu um pouco do sincretismo religioso, observe as colunas abaixo e relacione alguns santos católicos com os orixás da religião africana:

Clique na figura abaixo para ver o vídeo: 

 

Matemática e artes

Existe um jogo de origem africana surgido por volta do ano 2.000 aC, porém não descobrimos o nome ainda... Há quem diga que algumas versões desse jogo seriam mais complexas que o xadrez, já que neste uma peça é movida por vez, e no jogo africano, em todas as suas versões, são movidas diversas peças de cada vez, modificando constantemente a configuração do tabuleiro.

Será que vocês poderiam nos ajudar a descobrir o nome?
Aliás, já que é um jogo, que tal jogá-lo?

Descubra o nome do jogo e as regras desse jogo e para jogar monte o tabuleiro no formato adequado ao jogo, tenho certeza que será bem divertido e enriquecedor.  

 

Consciência Negra

 

Como estamos quase no mês de novembro, e é no dia 20 de novembro que se comemora o dia da Consciência Negra, data importante do calendário brasileiro, é interessante ler a reportagem intitulada ÁFRICA de todos nós, da revista Nova Escola on-line, onde se descobre que a cultura africana possui grande diversidade e riqueza nas ciências, na tecnologia e na história de seus povos. Neste link o professor também encontrará sugestões de como trabalhar com o tema através de atividades para todas as disciplinas. 

É importante ressaltar que devemos trabalhar essas questões durante o ano todo pois as relações raciais e o respeito à diversidade permeiam nossa vida cotidiana. Confira neste material. Boa leitura!

 E agora responda as questões:

Castro Alves: não podemos esquecer!

Vale a pena aprender um pouco sobre este grande poeta brasileiro, considerado O POETA DOS ESCRAVOS. 

Vamos lá, vá conhecer um pouco sobre ele e sobre sua obra, vc sabia que ele era baiano?

Procure lá no GOOGLE, vc vai encontrar muitos sites que falam de Castro Alves, escolhemos o Portal São Francisco porque além da biografia, ele também apresenta os links para os poemas de Castro Alves.

Um dos seus mais famosos poemas  foi  O NAVIO NEGREIRO

António Agostinho Neto foi um médico angolano, formado nas Universidades de Coimbra e de Lisboa, que em 1975 se tornou o primeiro presidente de Angola. Fez parte da geração de estudantes africanos que viria a desempenhar um papel decisivo na independência dos seus países naquela que ficou designada como a Guerra Colonial Portuguesa. Em 1975-1976 foi-lhe atribuído o "Prémio Lenine da Paz". Ele também escreveu vários poemas. (FONTE: Wikpedia)

Uma atividade interessante para produção de texto está proposta com 2 poemas dos escritores acima.

 

E as outras doenças?

Conforme se pode comprovar no infográfico anterior, os números da AIDS na África são alarmantes!
Mas existem muitas outras causas de mortes precoces que transformam a situação da saúde na África em fator altamente preocupante para a ONU.
Altos índices de mortalidade por doenças contagiosas, por complicações decorrentes do parto, ... Dezenas de milhares de pessoas morreram nos últimos dois anos vítimas da seca e da escassez de comida, principalmente na Etiópia, Zâmbia, Moçambique, Malauí e Zimbábue.
A malária se alastra de forma epidêmica e o continente ainda concentra 90% dos casos clínicos registrados no mundo.
Nos útimos anos se obteve algum progresso com a redução de 50% dos casos de sarampo e de pólio.
Ainda existem grupos étnicos específicos que são acometidos de doenças características como por exemplo, os pigmeus que são acometidos de uma elevada incidência de anemia falciforme. Os pigmeus são encontrados em toda África Central,e a tribo mais conhecida é a Mbuti da floresta tropical Ituri na República Democrática do Congo.
A educação também está na beira de um precipício em países como Lesoto, Malauí, Zimbábue e Zâmbia, onde a falência da educação se deve à morte dos professores pela AIDS e outros estam doentes e afastados da escola. As crianças, principalmente as meninas, deixaram de ir à escola para cuidar dos pais doentes, e garotos que perderam os pais deixam de estudar.
A Zâmbia perdeu 1.967 professores em 2001, mais de dois mil no ano seguinte. Em algumas áreas de Malauí, mais de 30% dos professores têm HIV positivo.
Como a educação pode se manter em pé? Com problemas no ensino, o papel da educação na luta contra o HIV fica comprometido, o que produz um círculo vicioso.

E VC TAMBÉM PODE FAZER SUGESTÕES clicando no botão Enviar um Comentário.  

NÃO ESQUEÇA QUE SE VC TIVER DÚVIDAS PODERÁ TROCAR IDEIAS CONOSCO, MANDANDO UMA MENSAGEM LÁ EM Dúvidas

 

ESTA COMUNIDADE ainda ESTÁ EM CONSTRUÇÃO

 SUGESTÕES SÃO BEM VINDAS

 Acho que vale a pena dar uma olhada neste relatório http://www.hha-online.org/hso/system/files/AIC_pg_full.pdf

 


0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.