Ir para o conteúdo

Descubra o que é, as causas e qual o tratamento para a insônia

0 sem comentários ainda Ninguém está seguindo este artigo ainda. 144 visualizações
Insonia

A insônia se trata de um distúrbio constante que atrapalha a qualidade do sono, impedindo que uma pessoa consiga dormir ou permaneça dormindo a noite. Com isso, a má qualidade do sono afeta diretamente a qualidade de vida, trazendo uma série de complicações a ela.

Pessoas que têm insônia sofrem constantemente com alterações no humor e com a falta de energia, uma vez que começam o dia com cansaço, o que prejudica diretamente o desempenho das atividades cotidianas, e tanto na vida profissional quanto pessoal.

Grande parte dos adultos possuem insônia em determinada fase; entretanto, certas pessoas desenvolvem insônia crônica, que pode ultrapassar uma fase e ter um longo período de duração.

A insônia, além disso, pode ser um distúrbio secundário advindo de outros problemas, como diversas responsabilidades e situações estressantes. Até mesmo manter uma rotina de cuidados médicos e odontológicos, como o clareamento dental, podem ser capazes de tirar o sono à noite. Veja a seguir demais particularidades da insônia:

Causas da insônia

Entre as principais causas da insônia podemos destacar:

Estresse e ansiedade

O dia-a-dia está cada vez mais repleto de situações estressantes, e uma agenda lotada pode ser o fator favorável para a incidência de estresse e interferências quanto à saúde mental, como a ansiedade.

Acontecimentos relacionados ao ambiente de trabalho, a relacionamentos, a saúde e aos estudos podem fazer com que a mente se mantenha ativa durante a noite, uma vez que está repleta de preocupações. Essas preocupações são as responsáveis, por fim, de atrapalhar a hora do sono.

Acontecimentos que impactam fortemente o emocional, como morte ou estado de saúde debilitado de alguém próximo, perda de emprego e quebra de laços também possuem carga estressante e favorecem a insônia.

A ansiedade, por sua vez, assim como o transtorno de estresse pós-traumático, é capaz de limitar o sono. A preocupação quanto a própria dificuldade para dormir também pode levar à insônia e é um dos sintomas da ansiedade diária, ou até mesmo de uma ansiedade de transtorno grave. Além da ansiedade, uma pessoa com depressão também pode ter a insônia como uma de suas complicações.

Maus hábitos relacionados ao sono

Os maus hábitos quanto ao sono são uma das principais causas da insônia e incluem: sono irregular, ingestão de alimentos e bebidas energéticas antes de dormir, atividades estimulantes prestes a se deitar, dormir em ambientes desconfortáveis e dormir exposto a fontes luminosas.

Medicações

A maioria dos medicamentos indicados são capazes de influenciar na disposição da pessoa de dormir e de permanecer em um sono profundo, como é o caso daqueles relacionados ao controle da pressão arterial, antidepressivos, estimulantes, antialérgicos e corticosteróides. Demais medicamentos que possuem café em sua composição também podem favorecer a ocorrência de insônia.

Cafeína e álcool

Bebidas como café, chá e refrigerantes de cola que possuem cafeína como base são estimulantes, e com isso, podem ser um dos fatores que influenciam o distúrbio. Ingerir café a noite dificulta o sono, assim como a nicotina dos cigarros e derivados do tabaco e outro estimulante também são capazes e favorecem a insônia.

O álcool, por sua vez, pode até ajudar no adormecer, porém, faz com que as fases mais profundas do sono sejam barradas, fazendo com que uma pessoa acorde no meio da noite.

Falta de exercícios

A falta da prática regular de exercícios, em um longo período de tempo pode fazer com que a pessoa fique menos ativa socialmente, além de fisicamente. Essa falta de exercícios diários é uma das barreiras de um sono de qualidade. Quanto mais sedentária a pessoa for, mais terá dificuldade de dormir durante à noite.

Diagnóstico, tratamento e prevenção

Para que o diagnóstico da insônia seja feito, o médico irá fazer uma análise de seu padrão de sono e de como é a sua sonolência diurna. Visando oferecer informações precisas ao seu médico, é importante que se tenha um diário do sono por determinado período de tempo. Além disso, um exame físico também pode ser requerido para a possível identificação de demais causas da insônia.

O tratamento da insônia objetiva alterar os hábitos de sono e solucionar suas causas identificadas, podendo assim restaurar o padrão de sono mantido para um mais saudável. Caso essas medidas não obtiverem êxito, medicamentos podem ser indicados para promover o relaxamento na hora de dormir.

Logo, é essencial manter bons hábitos de sono para prevenir a incidência da insônia, além de que se deve evitar gatilhos como situações e ambientes estressantes. Para uma ação preventiva ainda mais eficiente, consulte um psiquiatra ou um especialista do sono para informações mais precisas quanto à qualidade de seu sono.

 


0 sem comentários ainda

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.