Ir para o conteúdo

Ações de retenção de talentos podem contribuir para crescimento da empresa

0 sem comentários ainda Ninguém está seguindo este artigo ainda. 121 visualizações
Pexels fauxels 3184298

Retenção de talentos é um conjunto de práticas e políticas voltadas a garantir que os melhores profissionais queiram permanecer na empresa. Criação de planos de ação e oferecimento de benefícios são alguns exemplos que melhoram o clima organizacional e estimulam a permanência do corpo de trabalho.

A rotatividade dos funcionários é um dos desafios da área de Recursos Humanos (RH), pois compromete o crescimento e o lucro das companhias. Assim, investir em estratégias de retenção de talentos traz benefícios como o aumento da qualidade do trabalho e da produtividade, além da redução de custos de contratação e treinamentos.

Como o capital humano é um dos principais responsáveis pelo crescimento de uma instituição, contar com colaboradores produtivos e eficientes é uma forma de alinhar os objetivos da organização e facilitar o alcance do sucesso. O software de gestão de RH, por exemplo, é uma ferramenta que pode ser usada para nortear a adoção de ações que promovam a retenção de talentos na corporação.

Pensando no bom relacionamento, implementar um controle de ponto on-line também é uma medida benéfica tanto para a empresa quanto para os profissionais. Afinal, essa ferramenta garante o registro correto da jornada de trabalho do funcionário, evitando erros no cálculo de horas trabalhadas e descontos indevidos.

O que motiva o funcionário

De acordo com a série Talent 2020 da Deloitte, que reúne estudos longitudinais sobre gestão de talentos, 42% dos entrevistados procuram por novos trabalhos quando acreditam que o empregador não oferece motivação para sua carreira nem valoriza suas habilidades. 

A pesquisa mostra que a relação entre dinheiro e satisfação no emprego não é, necessariamente, o fator principal para retenção de talentos. Isso acontece porque a motivação pela remuneração não cresce ao longo do tempo, ainda que o salário passe por aumentos e haja outros incentivos financeiros. 

Segundo o levantamento, se o profissional sentir que precisa de equilíbrio entre vida pessoal e profissional, por exemplo, não há valor monetário que o segure no cargo.

Para motivar e reter colaboradores, a chave está na valorização do trabalho e da qualidade de vida. Dinheiro e benefícios trabalhistas são aspectos importantes, mas propostas como horário flexível ou carga horária reduzida devem ser aliadas, pois são apostas mais seguras para manter a equipe motivada.

Como atrair e selecionar o perfil certo

O processo de manter profissionais competentes na empresa começa no recrutamento e na seleção. Nesta etapa, além de encontrar um profissional com as habilidades técnicas e comportamentais necessárias ao cargo, o RH se empenha em achar um perfil compatível com a cultura organizacional.

Quando o funcionário é contratado, deseja ser reconhecido por sua atuação para se manter motivado, engajado e produtivo. Sem reconhecimento, o entusiasmo inicial acaba se perdendo. É preciso, portanto, que o setor de RH adote medidas antes que isso ocorra. 

A estratégia criada deve ser colocada em prática desde o início do percurso do colaborador na empresa e avaliada regularmente pelos líderes envolvidos na ação. 

Comunicação clara e objetiva 

Conforme diversos portais de empresas especializadas em serviços de RH, manter uma comunicação clara e objetiva na empresa é fundamental para que os colaboradores se sintam parte do projeto. 

Estimular o diálogo e garantir que as notícias sobre a organização cheguem a todos os setores são alguns exemplos. Essas informações podem ser compartilhadas em diferentes canais de comunicação, como e-mails, murais e reuniões. 

Os gestores devem estar atentos para evitar ruídos de comunicação em sua equipe. O problema pode causar desentendimentos, desconforto e sensação de falta de pertencimento.

Feedback e valorização do funcionário 

Junto à comunicação clara, a liberdade para expor opiniões e a prática do feedback ajudam a gerar o sentimento de confiança e comunidade no funcionário — algo relevante quando ele precisa decidir se permanece ou não na companhia.

O feedback é a resposta dos líderes e gestores dada ao profissional em relação a  sua atuação e seu desempenho. Esse método costuma ser importante para o crescimento de toda empresa, pois representantes e gerentes de RH consideram que a prática estimula o engajamento dos funcionários.

De acordo com um estudo feito pela Pulses, empresa especializada em medição de clima organizacional, reconhecer a qualidade do trabalho desenvolvido faz os times 2,4 vezes mais engajados. A pesquisa foi realizada entre 2020 e 2021 e contou com a participação de 120 mil colaboradores de instituições brasileiras. 

Outro levantamento, desta vez divulgado pelo Officevibe, revelou que empresas que fornecem feedbacks aos seus funcionários periodicamente têm um índice de rotatividade 14,9% menor quando comparadas àquelas que não contam com o mesmo hábito. 

Não dar um retorno faz com que as organizações fiquem duas vezes mais expostas ao risco de perder o engajamento dos seus profissionais.

 

Confira mais dicas para retenção de talentos e manter bons colaboradores na empresa.


0 sem comentários ainda

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.