Ir para o conteúdo

Sobre

Perfil de divulgação das atividades acadêmicas da Profª Rosa Alencar Santana de Almeida (CV Lattes).

Contato: rosaalencar@ufrb.edu.br 

Acesse ACQUAINDEX para saber mais sobre as colaborações na temática de Índices de Qualidade de Água (IQA).

 

Artigo arquivado! É somente leitura

Cálculo e-IQUAS

0 sem comentários ainda Ninguém está seguindo este artigo ainda. 0 visualizações <b>(Não mais contabilizado)</b>

O índice de qualidade de uso da água subterrânea (e-IQUAS) propõe que, para determinada amostra de água, possam ser aferidas todas as substâncias mais significativas para o compartimento hídrico que se deseja avaliar.

O índice é flexível (por não impor um determinado parâmetro químico a ser analisado), é abrangente (por aceitar a inclusão da totalidade dos parâmetros analisados), não apresenta problemas na associação dos parâmetros (não são realizados somas ou produtos), e tem a possibilidade de inclusão de novas substâncias de acordo com os objetivos de uso preponderante da água.

Na formulação proposta, as substâncias que produzem os mesmos efeitos na qualidade da água estão reunidas em “Grupos de Alterações”. Após a definição das notas individuais dos parâmetros, é atribuída a nota do grupo de alterações, e no final descreve-se um procedimento de agregação que converge para o número adimensional que é o Índice de Qualidade de Uso da Água Subterrânea (e-IQUAS).

São realizados os seguintes passos para cálculo:

(a) Determinação da Categoria de Qualidade do Parâmetro:

A cada parâmetro (ou substância) está associada uma categoria de concentração que define a nota a ser atribuída ao parâmetro, de acordo com o teor da substância na amostra; e que permite seja calculada a nota do grupo de alterações ao qual o parâmetro está associado.

Para estabelecimento das notas dos parâmetros, são usadas como referência as diretrizes da Organização Mundial de Saúde, as resoluções do Conselho Nacional de Meio Ambiente e a Portaria de Potabilidade do Ministério da Saúde do Brasil. Não há limitação de parâmetros, mas sugere-se que seja medida pelo menos uma variável representativa de cada grupo de alterações em que o índice está subdividido.

(b) Enquadramento e nota do parâmetro por categoria de qualidade, de acordo com o teor da substância na amostra.

(c) Cálculo da nota do Grupo de Alterações (ou subíndice) que é a menor nota entre todos os parâmetros do grupo ao qual o parâmetro está associado. Ou seja, utiliza-se o método de operador mínimo para calcular a nota de cada grupo de alteração, gerando um subíndice.

Para seleção dos grupos de alteração, o e-IQUAS usa como referência o SEQ – Eaux Souterraines. Esta é uma ferramenta para avaliação da qualidade da água desenvolvida na França e usada pelas agências e órgãos relacionados à gestão das águas naquele país, desde o início dos anos 2000.

(d) Cálculo do Índice de Qualidade de Uso da Água Subterrânea (e-IQUAS), que é a menor nota dentre todos os grupos de alterações medidos nos subíndices, ou seja:

Da aplicação da equação final do e-IQUAS resultam quatro classes de qualidade das águas subterrâneas.

 

Cálculo do e-IQUAS: <em construção>

 


0 sem comentários ainda

Rosa Alencar Santana de Almeida

e-IQUAS

ÍNDICE DE QUALIDADE DE USO DA ÁGUA SUBTERRÂNEA (E-IQUAS): UMA PROPOSTA DE MODELAGEM NUMÉRICA FLEXÍVEL PARA USO EM PORTAL DE SOFTWARE PÚBLICO